DE Induzida por Medicação


Os Medicamentos Prescritos Podem Causar Disfunção Erétil?

As ereções são um conjunto de sinais químicos, impulsos nervosos, alterações complexas da pressão arterial e da aptidão geral de sistemas que variam desde o coração e hormonas ao humor. Quando a medicação altera a o funcionamento de um desses fatores – como, por exemplo, medicação para a pressão arterial ou para a depressão - a DE poderá surgir como um possível efeito secundário.


Tratamentos populares para a DE


Se você estiver a tomar medicação para tratar problemas como pressão arterial, depressão, dor, alergias, inflamações, convulsões ou problemas cardíacos, então é uma das dezenas de milhões de pessoas em risco de disfunção erétil induzida por medicamentos. É, simplesmente, a natureza dos efeitos secundários desses medicamentos. No entanto, a disfunção erétil é um dos efeitos secundários menos comentados nos medicamentos prescritos.

Tomar esses medicamentos para salvar a sua vida, não tem de significar que necessitará de abdicar da sua vida sexual ativa em prol da sua saúde. A disfunção erétil induzida por medicamentos é algo que você (e o seu médico) poderão corrigir.


O Que É A Disfunção Erétil?

A disfunção erétil (DE) é quando você não consegue obter ou manter uma ereção com duração suficiente para ter uma vida sexual satisfatória. Isso pode incluir ereções que não duram o tempo que deseja ou que não são tão firmes quanto gostaria. A disfunção erétil é a disfunção sexual mais comum, e muitos homens experienciam esse problema em algum ponto das suas vidas. De facto, estima-se que cada um em cinco homens em Portugal tenha tido problemas relacionados com ereções.


Os Medicamentos Prescritos Podem Causar Disfunção Erétil?


O Que É A DE Induzida Por Medicamentos?

O problema com os efeitos secundários que são completamente previsíveis e induzidos por medicamentos, será a reação dos indivíduos em questão. Quando os homens experienciam os efeitos de uma disfunção erétil como um efeito secundário da medicação, só lhes resta duas alternativas: ou parar de tomar a medicação (que é crucial para a sua saúde) ou viver com a disfunção erétil. Nenhuma dessas opções são viáveis por razões óbvias.


Que Tipos De Medicamentos Podem Causar a DE?

Os seguintes medicamentos podem contribuir para a DE:

  • Medicamentos para a pressão arterial (por exemplo, betabloqueadores, diuréticos tiazídicos);
  • Antidepressivos (por exemplo, inibidores seletivos da recaptação de serotonina ou ISRS);
  • Anti-histamínicos;
  • Opióides;
  • Alguns medicamentos para o refluxo ácido;
  • Tratamento para cancros (por exemplo, quimioterapia, radiação);
  • Medicação para a doença de Parkinson.

Especificamente, alguns medicamentos que podem causar DE podem ser:

  • Anfetamina e dextroanfetamina (marca Adderall): pois podem afetar a sua capacidade de obter uma ereção, influenciando ainda o seu humor e causar vasoconstrição (a constrição dos vasos sanguíneos) no corpo;
  • Finasterida (nomes da marca Propecia, Proscar): podem afetar a sua capacidade para obter uma ereção, devido aos efeitos que impõe na testosterona e na diidrotestosterona (DHT);
  • Hidroclorotiazida: pode afetar a sua capacidade de obter uma ereção, pois contribui para a diminuição do fluxo sanguíneo no pénis;
  • Metoprolol (nomes da marca Lopressor, Toprol-XL): podem afetar a sua capacidade de obter uma ereção, pois contribui para a diminuição do fluxo sanguíneo no pénis;
  • Paroxetina (nome comercial Paxil): tal como outros ISRS, este medicamento pode ter efeitos na sua líbido e também no fluxo sanguíneo do pénis.

Lidar com a DE não é algo com o qual você terá de lidar para sempre só para se conseguir manter saudável. A saúde sexual e uma vida sexual ativa compõe uma parte integrante na sua saúde e no seu bem-estar. Não é necessário sacrificar uma parte importante da sua vida em benefício de outra. Felizmente, existem maneiras de lidar com a DE induzida por medicamentos.


Passo 1: O Meu Medicamento Ainda É Necessário?

A primeira etapa do processo é sempre reavaliar se o medicamento que está a causar o problema ainda é necessário, em primeiro lugar. Você ainda precisa dos medicamentos que está a tomar? Quando se deparar a combater a DE induzida por medicamentos, essa deverá ser a sua primeira questão. Obviamente, não deverá tomar essa decisão sozinho, pelo que deverá ter uma conversa simples com o seu médico sobre isso. Relembre o seu médico dos medicamentos dos quais está a tomar e explique quaisquer sintomas ou efeitos secundários, incluindo a DE.


Passo 2: Existe Algum Medicamento Alternativo?

Se o seu medicamento ainda for necessário, o próximo passo será verificar se existe algum medicamento alternativo que também conseguirá tratar a sua condição de saúde sem causar DE. Um bom exemplo disso, será um paciente que necessita de betabloqueadores (como o propranolol) para evitar dores de cabeça causadas por enxaqueca.

Se esse paciente apresentar DE devido ao propranolol, podemos ver se ele consegue obter os mesmos benefícios através do Topamax, que também é usado para prevenir enxaquecas e geralmente não está associado à DE.

Existem muitos medicamentos alternativos. Converse com o seu médico sobre os efeitos secundários e sobre os resultados desejados para ver se é possível criar uma estratégia de tratamento diferente que funcione para si.


Passo 3: Os Medicamentos Para a DE São Adequados Para Mim?

Apesar de todas as opções e alternativas, por vezes não existe nenhuma alternativa adequada para uma receita que contribua para a DE. Você pode ter alguma reação adversa a um medicamento específico ou alguma alternativa pode não estar ainda disponível no nosso país, ou através do seguro de saúde ou dentro do seu orçamento. Provavelmente, existem boas razões pelas quais o médico receitou o seu medicamento original em primeiro lugar.

Por exemplo, você pode estar a usar um SSRI para a depressão, que é muito eficaz para essa condição, mas está a causar DE. Você e o seu médico poderão decidir que o melhor curso de ação será experimentar a medicação para disfunção erétil, ao invés de trocar os antidepressivos.

Se você e o seu profissional de saúde decidirem adotar essa abordagem para tratar a DE induzida por medicamentos, valerá a pena observar as principais diferenças entre os medicamentos para a DE. Isso irá ajudá-lo a decidir qual o medicamento que é mais adequado para você.


Tratamentos populares para a DE


Referências:

Nunes, K. P., Labazi, H., & Webb, R. C. (2012). Novas ideias sobre a disfunção erétil associada à hipertensão. Opinião Atual em Nefrologia e Hipertensão, 21(2), 163–170. doi: 10.1097/mnh.0b013e32835021bd https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/22240443


visa'mastercard'maestroPayPal'trustly'bank wire